terça-feira, dezembro 28, 2004

Tarja Preta 2005





Flyer da Próxima Fiesta Cucaracha - S.O.S ADM
O Lado colorido é do MZK, dando sequência da série de calaveras dos flyers das últimas duas fiestas. O outro lado foi ilustrado pelo Goose e diagramado pelo Cristiano Dubmaster.

Ah! O Blog tá com um sistema de comentários novo, muito mais prático que o anterior, quero ver a galera comentando!

sexta-feira, dezembro 24, 2004

Feliz Navidad



Mensagem de Natal do Adão Iturrusgarai, criador da adorável Aline e colaborador da Tarja Preta #4 (lançamento previsto pra Janeiro).

segunda-feira, dezembro 20, 2004

Pin Up Tardia

Pin Up por Zé Colméia

Na edição #003 da Tarja Preta publicamos o "Guia Pilha Errada da Paquera", nossos desenhistas ilustraram dez esteriótipos de minas da nite, com caracteristicas e dicas. A Dúnia, a única mina do bonde também fez um carinha. O Zé Colméia tinha feito esta daqui, que não foi publicada porque não chegou a tempo. Não chegou a ser batizada sob nenhum esteriótipo, acho que seria "A Garota dos Sonhos do Zé Colméia"...

terça-feira, dezembro 07, 2004

quinta-feira, dezembro 02, 2004



Pro Blog não ficar as moscas, uma ilustração que resume nosso estilo de vida.
Mostrando o Capitão Presença como grande ninfetista que ele é.

quarta-feira, novembro 24, 2004

Gangsta sim! Mas sem metrossexualismo...



Toda quinta-feira rola o Villa Show, ensaio aberto da banda Mr. Catra e os Apóstolos (Só Judas tá fora!) no Cube 59 da tradicionalíssima Vila Mimosa. Esta foto foi tirada na quinta passada, que contou com presença na platéia dos felpudos (e assustados) integrantes do Super Furry Animals ciceroneados por Mário Caldato. Curtindo o baile, as meninas que trabalham nas casas da VM, e gente de todo Rio de Janeiro, tem até casal de namorados e grupos de minas da Zona Sul.

Fã da Tarja Preta e do Capitão Presença, o Funkeiro Mr. Catra foi pauta de uma reportagem gonzo na terceira edição da Tarja Preta, quando eu e o Juca testemunhamos in loco a execução de vários proibidões pela nata do gênero. Com os apóstolos o show é diferente, Catra se apresenta acompanhado de duas guitarras, um baixo, bateria, percussão e dois DJs o Fiel cala a boca de todo mundo que um dia disse que Funk não era música.

Se você é daqueles que se deixa enganar por um videoclipe com jóias e mulheres bonitas, talvez esteja na hora de visitar a Vila Mimosa para uma lição de autenticidade.

terça-feira, novembro 23, 2004

O Terror dos Festivais

Resolvemos atualizar o site da revista Tarja Preta, trazendo pra vocês um diário para divulgar novidades e eventos relacionados a revista, além de breves noticias, resenhas de eventos e roubadas em que nossa quadrilha anda se metendo. Até então o site só servia para divulgar as lojas que vendem a Tarja e os esquemas de compra pelo correio. Desde sempre nos cobraram conteúdo online, mas a pilha toda de lançar uma revista impressa foi porque estávamos de saco cheio de ler quadrinhos na tela de um computador e loucos para sujar as mãos novamente... Mas mídia impressa é aquilo... Cada milimetro custa dinheiro, e quando chega a edição nova um monte de coisa legal fica pra trás porque "já tá velho". Então neste blog postaremos novidades além de alguns dos esboços e cartuns que aparecem servindo de apoio de copo depois de cada reunião alcóolica da Tarja Preta aqui na nossa central de produções.

Re-lançando o site taí uma foto do Mars Volta, a atração mais incendiária do TIM Fest. Os músicos mais magros do mundo pulavam de um lado ao outro dentro de suas calças justas fazendo um esporro do caralho! O show foi curto e a galera não perdoou, põs a culpa na banda anterior, num saudável coro que dizia - Ei Libertines, vai tomar no cú!

Fora os veteranos Kraftwerk e Brian Wilson o único destaque do evento foram os Mexicanos do Kinky, que assim como seus conterrâneos do Titan, tem um show muito mais instrumental e suingado do que seus discos predominantemente eletrônicos sugerem. Entre um cafézinho de graça na sala de imprensa e uma cara cerveja no redeshop eu vendia as revistas no público. Não era nem preciso fazer propaganda, as pessoas me viam com a camiseta da Tarja Preta e vinham me perguntar. Durante o hilário show do De Leve vendi mais de vinte exemplares, até que uns seguranças vieram me grampear dizendo que estava vendedo drogas, felizmente apareceu o Speed Freaks com o logo do superman de pingente pra explicar a história toda, no final ganhei até um tapinha nas costas do chefe de segurança... Inacreditável...